Gostam do blog!

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Curiosidades

Banda Desenhada:
Trabalho feito a partir de novas tecnologias!

A Banda Desenhada, BD ou Histórias aos Quadradinhos é uma forma de arte sequencial que conjuga texto e imagens com o objectivo de narrar histórias dos mais variados géneros e estilos. São, em geral, publicadas no formato de revistas, livros ou em tiras publicadas em jornais e revistas.

Principais artistas:
Henfil certamente é o quadrinista mais conhecido de Belo-Horizonte. Ironicamente ele, na realidade, nasceu de fato na cidade de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Tendo publicado seu primeiro trabalho em 1964, Henfil teve vários problemas com o governo ditatorial de então. Entretanto o movimento pós ditadura apresentou um cenário novo, no qual novos artistas puderam expor o seu talento.
Entre eles,
Lacarmélio Alfeo de Araújo, criador do personagem Celton, tornou-se símbolo da cidade, tendo recebido homenagens em todas as instâncias administrativas.
Principais Eventos:
Belo-Horizonte têm-se revelado um pólo nacional para eventos ligados à nona arte. Recebendo a
Bienal Internacional de Quadradinhos em 1997, na terceira edição, durante as comemorações do centenário da cidade, uma efervescência profissionalizante tomou conta da cidade, interessando diversos grupos e empresas ligadas aos quadradinhos.
Hoje, Belo Horizonte conta com a Associação Cultural Nação HQ, que actualmente implementa o Centro de Pesquisa e Memória do Quadradinho, além de promover encontros e festivais anualmente.
O maior Festival de Quadradinhos da América Latina também ocorre em BH, bienalmente, com a próxima edição marcada para Outubro de
2007.
O Festival Internacional de Quadradinhos:
Criado em 1999, substituiu a Bienal Internacional de Quadrinhos, vindo a atender à demanda por um evento que abrigasse a produção constante da cidade.
A primeira edição, no Centro Cultural da
UFMG, teve como homenageados o cartunista Angeli e a França. Em 2001 foi a vez da Argentina e do artista Jô Oliveira; em 2003, a Itália e o mineiro Mozart Couto foram lembrados e, finalmente, em 2005 uma homenagem tripla ao paulista Lourenço Mutarelli, e aos belo-horizontinos Celton e Antonio Roque Gobbo (doadores do acervo da principal gibiteca da cidade), foram o centro das atenções.
Dia do Quadradinho Nacional em BH:
Comemorado em 30 de Janeiro, o Dia do Quadradinho Nacional, instituído pela Associação dos Canonistas de São Paulo, ganhou no ano de 2007 uma nova atracão: a instituição do Troféu Lor, uma homenagem ao Dr.
Luís Osvaldo Ribeiro, professor e pesquisador da UFMG, que trabalha com o quadradinho a muitos anos, numa luta acirrada contra a ditadura. A primeira edição teve o homenageado com ganhador do troféu, que será agora comemorado todo dia 05 de Fevereiro, data na qual veio a falecer um de seus ilustres colegas de trabalho, o canonista Henfil. Em Belo Horizonte, tanto o troféu como a comemoração do Dia do Quadradinho, são iniciativas da Nação HQ.
Fim!!!!

1 comentário:

Bernardo Moura disse...

A Banda Desenhada é das formas mais divertidas de transmitir e ler uma história.
Boa pequisa!
Ab